Diário de Viagens e Trabalhos do Pajé
11mai/1015

Higienização de capacetes

Posted by Pajé

Já faz algum tempo que ensaio para limpar meus capacetes, que são 3 e não é uma tarefa muito divertida realizar essa higienização, desmontei 2 deles mas já faz 1 semana e não lavei ainda.

Hoje um dos companheiros da Lista Moto & Amizade, para ser mais direto o amigo Mário Sérgio, postou dicas de como realizar a higienização que considerei muito interessante e acho importante compartilhar.

Além do procedimento de higienização, dicas de como conservar seu capacete limpo e protegido por mais tempo. Seguem as dicas para a limpeza dos capacetes:

A Higienização:

- Primeiramente retire todo o forro do capacete;
- Prepare uma solução de duas colheres de sopa de vinagre tinto (ou bicarbonato) para cada 500ml de água. Deixe por meia hora mergulhado os forros do capacete. Você vai notar que sairá bolhas, é sinal dos fungos, do mau cheiro e uma poeira cinza que é a aglomeração de ácaros;
- Depois lave com sabão em pó OMO. Porque OMO? Por que dissolve totalmente na água e não deixa resquícios do tensoativo comum nos sabão em pó. Mas ATENÇÃO: Não esfregue nem comprima muito as espumas (não torcer), elas podem perder a capacidade de amortecimento. Enxague com amaciante de roupas;
- Deixe secar na sombra, e depois de seco, levar ao sol por um bom tempo;
- Monte o capacete.

Dicas:

- Sempre use balaclava de material absorvente. Ela absorverá quase todo o suor além de ser fácil lavar. É bom ter mais de duas para revesar;
- Use sempre um bom shampoo e condicionador para lavar os cabelos, mantém os ácaros e fungos sob controle;  (acho que a cuecada não vai adotar essa)
- Sempre que possível, deixe o capacete em lugar ventilado com a visera aberta e dê banhos de sol constantes;
- Nunca empreste seu capacete;  (Esse é difícil heim)
- Tenha sempre dois capacetes de uso pessoal, e de boa marca;
- Tenha uma bolsa de capacete, para guardar quando não estiver usando; (tenho mas confesso que nunca usei para tal);
- Quando retirar o capacete e estiver úmido do suor, deixe no sol para secar;
- Compre aqueles sachês de anti-mofo, que absorvem a humidade, e deixe para algumas horas o capacete emborcado e abaixo o sachê; (Difícil também não???)
- Proteja a viseira com filme plástico de cozinha, não haverá problemas e poderá usar o capacete com este filme fixado na viseira. Isso protege de riscos e sujeira, bastando trocar quando necessário, é chamado de Tear Off de pobre.

Uma dica do Pajé é utilizar cera de polimento, essas de pintura automotiva, na viseira. Além de proteger, ajudar a espalhar a água nos dias de chuva.

Até a próxima.

26jan/105

Dicas e comandos básicos para MySQL e Postgres

Posted by Pajé

Já faz algum tempo que venho inserindo em um arquivo algumas dicas para os backends MySQl e Postgres, pois sempre esquecia algum detalhe e esse aquivo facilitou e facilita até hoje minha vida.
Depois de documentado no twiki da Cobra, agora segue para a comunidade.

Dicas e comandos MySQL
Criar usuário root.
mysql> grant all privileges on *.* to root@"%" with grant option;

Colocar senha no usuário root.
mysql> set password for root@localhost=password('XXXXXXXXXXX');

Gerar Dump de uma database especifica.
# mysqldump -u root -p mysql > mysql.sql

Restaurar Dump em uma database especifica.
# mysql -u root -p mysql < mysql.sql

Gerar Dump de todas as databases.
# mysqldump --all-databases -u root -p > mysql_all.sql

Restaurar Dump de todas as databases .
# mysql -u root -p < mysql_all.sqla

Criar base de dados.
# mysqladmin -u root -p create joomlaa
Ou:
# mysql -u root -p mysql> create joomla

Criar usuário simples.
# mysql gallery2 -u root -p -e "GRANT ALL ON basededados.* TO usuario@host IDENTIFIED BY 'senha'"
Ou:
mysql> GRANT ALL ON basededados.* TO usuario@host IDENTIFIED BY 'senha';
mysql> flush privileges;

Removendo uma base de dados.
mysql> drop database basededados;

Removendo um usuário.
mysql> use mysql;
mysql> delete from user where user='usuario';
mysql> fluash privileges;

Trocando senha de um usuário.
mysql> UPDATE user SET Password=PASSWORD('novasenha') WHERE user='usuario';
Ou:
# mysqladmin -u usuario -p novasenha

Tocar senha Admin do DotProject.
mysql> use dotprojectdb;
mysql> update users set user_password = md5('novasenha') where user_username = 'admin';

Liberando acessos para usuários (não localhost).
mysql> grant all privileges on basededados.* to usuario@'xxx.xxx.xxx.xxx';
mysql> flush privileges;

Para todos os Hosts:
mysql> grant all privileges on *.* to 'usuario'@'%' identified by 'senha';

Trocar senha de root caso tenha esquecido:
# /etc/init.d/mysql stop
# mysqld_safe --skip-grant-tables & echo "Update user set Password=PASSWORD('$ROOTMYSQL') Where User='root';" | mysql -u root mysql

# /etc/init.d/mysql stop
# /etc/init.d/mysql start

Dicas e comandos Postgres

Entrar com usuário postgres e entrar no ambiente pgsql .
# su portgres
$ pgsql

Criar usuário no banco.
$ createuser docmgruser

Criar uma base de dados.
$ createdb -h host -W -U usuario basededados
Ou:
$ createdb basededados

Logando em uma base passando parâmetro.
$ psql template1

Conectando em uma base de dados remotamente.
$ psql -h host -W -U usuario -d basededados

Rodar script em uma base especifica.
$ psql -h host -W -U usuario -d basededados -f script.pgsql

Gerar Dump de uma base especifica.
$ pg_dump -Fc basededados > basededadps.dump.gz
Ou:
$ pg_dump basededados > basededados.sql

Restaurar o Dump de uma base especifica.
$ pg_restore -Fc -d basededados < basededadps.dump.gz
Ou:
$ pg_restore -d basededados < basededados.sql

Gerando um Dump de todas as bases do Postgres.
$ pg_dumpall | gzip > all.gzl
Ou:
$ pg_dumpall > all.sql

Restaurando o Dump completo.
$ cat all.gzl | gunzip | psql template1
Ou:
$ psql template1 < all.sql

Restrições de acesso.
$ psql template1
template1=# alter user usuario NOCREATEUSER NOCREATEDB;
ALTER USER
template1=# \q

Alterar o dono de uma nova base de dados.
postgres=# ALTER DATABASE basededados OWNER TO usuario;

Trocar a senha de um usuário.
postgres=# ALTER USER usuario WITH PASSWORD 'novasenha';

Iniciar manualmente uma base Postgres manualmente passando parâmetros.
# /usr/local/pgsql/bin/pg_ctl -D /opt/postgres/data -l /var/log/postmaster.log start

Espero ter ajudado.

21jan/103

Motociclista em São Paulo City

Posted by Pajé

Desde quando voltei para sampa, em 2008, venho enfrentando várias situações de perigo sobre a motocicleta nesta cidade. Todos já conhecem o caos da cidade quando se fala em transito, e se começa uma chuva ou melhor, alguns pequenos pingos, já é suficiente para congestionar de forma impressionante as vias da cidade.

Andar em motos custom no meio do congestionamento já é complicado, filas de motos se formam pois você anda mais devagar que elas, a criança esquenta pois são na regra são refrigeradas a ar além do seu peso, não se faz corredor pois é complicado passar entre dois ônibus entre outros. Mas nem tudo é ruim. Você é muito respeitado, acho que até pelo barulho do escape, é mais seguro por conta da velocidade geralmente ser mais baixa do que em motos mais ágeis, enfim, é muito mais seguro.

Quando estou com a AN125 o bicho pega. Os motoristas não respeitam mesmo e quanto a fechadas dos carros já perdi a conta. Na segunda-feira 18/01/2010, estava voltando para casa por volta das 19hs e um carro, aparentemente estacionado na via do lado esquerdo, foi fazer uma conversão ilegal é claro para acessar o sentido contrário. Ele saiu em velocidade e não percebeu que estava vindo um motociclista e por centímetros não se chocaram. Seria um estrago total e eu ia assistir de camarote pois vinha logo atrás. Motoristas... prestem atenção antes de cruzar a via, entrar em ruas, sair de estacionamentos etc.

Outro dia também estava subindo essa mesma rua e fui fechado por uma pessoa em um carro velhinho. Eu, ultrapassando pela direita e em baixa velocidade, vejo um carro se aproximando da moto. Quando olho para o retrovisor do carro, vejo que o cara está olhando para mim mas continua indo na minha direção. Acelerei antes que acontecesse algo e quando olho pelo retrovisor o cara esbravejando... que coisa. O pior que não tinha o porque ele vir na minha direção, a via estava livre... foi de propósito... Será???

Motoboys desta cidade são tachados cachorros loucos, malucos, quebradores de retrovisores e dizem as más línguas que é melhor não arrumar confusão pois você será cercado por eles. Vejo a questão do motoboy pelo ponto de vista do trabalho. Eu saio para ir ao trabalho e tenho horário para chegar, claro mas vou com tranquilidade e calma, logo não fico cortando os carros, mesmo assim os números dizem que 77% dos acidentes envolvendo motos ocorrem durante os trajetos de casa/trabalho, trabalho/casa, devido ao cansaço e pressa. Os caras estão trabalhando e muitas vezes são obrigados a se sujeitarem a correr para não perder o emprego e entregar as encomendas no horário. Ninguém reclama quando o lanche ou a pizza chega rápido e quentinha, mas reclamam se os caras fazem ziguezague na pista e uma coisa tenho que concordar. Ser fechado dá uma raiva que vocês não têm ideia.

Não estou dizendo que os caras estão certos em se arriscarem e fazer bagunça, porém acredito que uma boa educação no transito e cursos preparatórios podem vir a calha, além da obrigatoriedade em utilizar jaquetas e calças com proteção além do capacete.

É sobre educação e respeito que estou falando. Os motoristas devem respeitar as motocicletas, pois somos um veículo menor, vulnerável e do lado das motos deve-se ter muito cuidado nas ultrapassagens e corredor só com o transito parado, nunca com os carros em movimento. A vida que está em jogo.

Enquanto não chegam as motos fechadas, é melhor triplicarmos a atenção e andar equipado com luvas, jaquetas e calças resistentes. Isso vale para os camaradas ciclistas também.

Abraços do Pajé.