Diário de Viagens e Trabalhos do Pajé

As máquinas

Vamos iniciar de forma a reatar da motocicleta primeira até a atual.

Iniciei a aventura motociclistica em meados de 2007 com a aquisição de uma Yamaha Virago 250cc, a Ruiva. Nesta época morava na cidade de Brasilia e realizei poucas viagens com essa motocicleta, pois fui a primeira e seu objetivo era obter uma motocicleta leve que pudesse proporcionar um aprendizado fácil e rápido.

Foto da Ruíva em Brasília-DF

Em 2007 ainda, realizei a primeira troca. A querida Ruiva se foi deixando saudades. Me lembro de encontrá-la nos eventos de quarta e matar um pouco da saudade da querida. Enfim não posso negar que a troca proporcionou um grande upgrade e com ele um prazer enorme em pilotar a Esmeralda. Uma Yamaha Virago 535cc, linda, totalmente customizada com faróis auxiliares, bolha, alforges, pedaleiras maiores, para-lamas mais robustos e resistentes, além do banco mais confortável.

Foto da Esmeralda em Cristalina-GO

Em 2008, já em sampa, surgiu novamente a portunidade de subir um degral na escala das motos custom. A aquisição de um Harley-Davidson, Heritage Softail Classic azul. Uma máquina perfeita, forte pois além do original 1.450cc, ainda conta com um kit screeming eagle para atingir os 1.550cc, vários acessórios que incrementam a beleza da Harley bem como seu visual estradeiro de sempre. Ainda não foi atribuído um nick para essa máquina poderosa, e acho que vou continuar chamando-a de Querida.

Fiz poucas viagens com essa moto devido a falta de tempo, mas o ano de 2010 promete muitos quilômetros de estrada.

Foto da Querida em Rio Das Ostras-RJ

Para cada problema existe uma ferramenta especifica que se encaixa perfeitamente como melhor solução. Como nós, moradores da cidade maravilhosa chamada São Paulo,  sabemos como é sofrido o deslocamento nos horários de pico. Como já estava cansado de pilotar a HD neste congestionamento infernal, resolvi comprar uma moto mais leve, menor, que esquenta-se menos e consumi-se menos combustível. Assim comprei uma AN125, Suzuki Burgman Vermelha. Uma moto simples, automática e de fácil dirigibilidade que tem agradado e muito em trajetos pequenos dentro da cidade.

Teste

Foto da AN125 no estacionamento São Paulo-SP

Dia 11/02/2010, Rua Martiniano de Carvalho em frente ao número 959, a Querida fui furtada. Relato descrito neste post.
Enfim... Mesmo depois de passar quase 2 meses sem motocicleta, custom pelo menos, resolvi comprar outra. E desta vez não foi uma Harley e sim uma Suzuki. Uma Boulevard C1500, preta, com vários acessórios... simplesmente linda. Já tive a oportunidade de de postar neste blog um relato sobre a motocicleta pós viagem. Em resumo, uma moto potente, confortável, imponente, estilosa, enfim tudo de bom.
Depois da Ruiva, Esmeralda e da Querida, precisava de um nome para a C1500. Decididamente estava sem ideias para tal, porém após uma longa pesquisa, a decisão foi tomada. Abaixo a foto da Viúva-Negra que não foi inspirada na aranha e sim na personagem da Marvel Comics.

Pajé e Viúva-Negra no Rodoanel São Paulo-SP

Para quem não sabe, minha primeira motocicleta foi uma Yamaha Virago 250 1998/1999, fotos aqui. Deste então sempre apreciei esta moto, sua beleza estética, bem como seu leque de opções através das versões disponíveis no mercado que são xv250, xv535, xv750 e xv1100.

Esta primeira aquisição aconteceu em meados de 2006, quando ainda residia na cidade de Brasília-DF e como um grande apaixonado, sempre pensei em adquirir outra para fazer algumas modificações. Enfim é chegada a hora.

A Ruíva, apedido da primeira virago, nunca será substituída até por que foi a primeira, mas no ano de 2012 tomei a decisão de comprar outra e substituir a Burgman - AN125, nos deslocamentos diários. Sei que se tratando de uma custom, mesmo de baixa cilindrada, não é uma motocicleta muito confortável para andar no trânsito de São Paulo, mas por ser leve e pelo prazer acho que vai valer a pena.

Sem mais delongas, apresento-lhes à Pretinha, minha nova paixão de duas rodas.

Pretinha na sua aquisição

Pretinha na sua aquisição

Agora é só aguardar para saber qual será a nova motocicleta do Pajé.

Comentários (4) Trackbacks (0)
  1. oiiiiiiii,,,,,,,,estou so xeretando rsss…..bjssssssssssss

  2. Pode Xeretar a vontade. Bejo prima.

  3. cara meu sonho e ter uma boulevard c 1500 irei comprar uma no fim de 2013 pena que e dificil acha image delas na internet

  4. Opa… Essa moto é sensacional mesmo cara.
    Vendi a minha no começo deste mês mas quando estava comigo foi só felicidade.
    Abraços.


Leave a comment


*

Sem trackbacks