Diário de Viagens e Trabalhos do Pajé
12fev/100

Dias tristes e sem sentido

Ontem por volta de 17hs, na rua Martiniano de Carvalho em frente ao número 959, foi pelo jeito a última vez que encontrei com a Querida.

Para quem não conhece, a querida é minha motocicleta Harley Davidson Heritage Softail Heritage Classic que foi furtada. Estava aguardando o atendimento na sala de espera quando escutei um barulho de moto ligando e partindo em disparada. Logo notei que algo estava errado e que o barulho me era muito familiar.

Infelizmente ao sair constatei que era fato, a querida não estava mais lá. Fui rápido, avisei a Polícia Militar de São Paulo e a Seguradora, mas até o presente momento nenhum contato estabelecido.

Todo motociclista sabe do valor que sua moto tem e não é a grana do seguro que vai tirar essa angustia e sensação horrível que estão sobre meus ombros. Acho muito improvável, embora ainda tenha esperança de recuperá-la, que torne a ver minha Querida novamente, pois essas quadrilhas são ágeis além de serem super ousadas. Essa rua é super movimentada tanto de carros quanto pedestres e a resposta clássica é. Vi 2 pessoas chegando em uma moto e saindo, mas nem desconfiei. O cara me viu chegando, pois é impossível não perceber com um ronco daquele tamanho. É %$#@.

Saudades da Querida.

Uma motocicleta excelente. Com um upgrade de 100cc por conta de um kit Screaming Eagle da própria Harley, vários acessórios não originais. Vai ser praticamente impossível substituir a Querida.

A vida continua... esperando ansiosamente por uma ligação da PM.

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Leave a comment


*

Sem trackbacks