Diário de Viagens e Trabalhos do Pajé
3jan/132

Realizando Cópia de Partição via CPIO

Posted by Pajé

S@lve galera.

Após algum tempo sem escrever documentação técnica ou artigos sobre motocicletas, estou retomando as atividades do Blog. Está é inclusive umas da metas para 2013.... vamos seguindo então!

Esta documentação tem por objetivo descrever os procedimentos para realizar uma cópia, na integra, de qualquer  partição do GNU/Linux. Foi utilizado para a criação da imagem o comando cpio. Uma aplicação do projeto GNU, para criação e extração de arquivos, movimentação de arquivos de um local para outro, bem como leitura e escrita de arquivos tar, Tape Archives.

Preparando o ambiente de cópia e gerando a imagem:

Como exemplo, estamos gerando imagens de partições de uma máquina virtual Xen LVM. Primeiramente, foi criado um diretório em /mnt/debian , para servir como ponto de montagem das partições a serem copiadas. Certifique-se que a máquina virtual esteja desligada e monte a partição root para que possamos extrair os dados.

# mkdir /mnt/debian
# mount /dev/mapper/vm.root /mnt/debian

Com o comando cpio, e dentro do diretório montado, execute o comando abaixo para criar a imagem da partição.

# cd /mnt/debian
# find . | cpio -o -H newc > /root/vm_root.cpio

OBS: Note que será criado um arquivo chamado vm_root.cpio que é a imagem contendo todos os dados da partição.

Desmonte a partição com o comando abaixo e siga para a segunda máquina.

# umount /mnt/debian

Caso não sejam exibidos erros a imagem gerada com sucesso.

Restaurando a imagem em outra partição

Neste passo precisamos do arquivo gerado no passo anterior vm_root.cpio, para descompactar na nova partição. Monte a partição, acesse o diretório montado e restaure o disco utilizando os comandos abaixo como base:

# mkdir /mnt/debian
# mount /dev/mapper/vmNova.root /mnt/debian
# cd /mnt/debian
# cat /root/vm.cpio | cpio -ivd

Agora desmonte a partição e crie a máquina virtual com o xm create ou remonte para validar a cópia dos dados. Caso esteja trabalhando com vm , não esqueça de rever o config file da máquina virtual se está compatível com a máquina dom0 nova. Desmontando a partição:

# umount /mnt/debian

Imagem criada e restaurada.

Referencia:
http://www.dicas-l.com.br/

31ago/120

Projeto Sul do Brasil

Posted by Pajé

Salve galera.

Desde quando retornei do Projeto Estrada Real, São Paulo/SP X Diamantina/MG em Outubro de 2011 documentado aqui,  venho planejando uma viagem ao sul do pais, à ser realizada nos mesmos moldes. Sendo assim, surgiu a ideia do Projeto Sul do Brasil. Com o objetivo mais maduro, resolvi detalhar a viagem e planejamento prévio da mesma.

Projeto Sul do Brasil consiste em uma viagem de motocicleta partindo de São Paulo/SP com destino a Cidade de Chuí/RS-Chuy/UR, no ponto mais extremo ao sul do pais.

A proposta é passar por diversas cidades, hospedando em 7 delas, 1 a cada dia e curtindo o clima e estradas, sendo que no trajeto de ida,  seria imprescindível visitar o Rastro da Serpente (Apiaí e Capão Bonito), Pousar em Curitiba/PR (Visitar os irmãos Zapatas e Amigos), subir a Serra do Corvo Branco (sentido Urubici/SC), descer a Serra do Rio do Rastro (Sentido Lauro Muller/SC), visitar a cidade de Gramado/RS no Rio Grande do Sul (E suas atrações),  pousar em Rio Grande/RS ou Pelotas/RS (Para não rodar mais de 500km por dia e dividindo os 600 restantes em 2 dias), e chegando por fim ao Chuí/RS (objetivo do passeio).

Já o retorno se inicia no Chuy (Uruguai), subindo por Rio Grande/RS e São José do Norte/SR (Travessia de Balsa sob a Lagoa dos Patos), subir a BR-101 até Mostardas/RS (Hospedagem), seguir até a cidade de Palhoça/SC (Visitar os irmãos Zapatas) e retornar à São Paulo/SP. No trecho de volta terei 1 dia de sobra que ou vou estender a estadia em Palhoça/SC ou seguirei rumo a Curitiba/PR e ficarei mais 1 dia lá. Vou deixar em aberto para que meu cansaço ou motivação no momento me diga o que fazer ou até mesmo me hospedar em alguma cidade antes devido as condições do tempo, estradas etc.

Agora que já conheço parcialmente o trecho e já estou com o planejamento 90% concluído, resta agilizar a galera, formar o bonde e bora para a estrada.

Abaixo temos o mapa do trajeto e o link de acesso ao Google Maps:

Projeto Brasil do Sul

Link do Maps: http://miud.in/1raS

Fiz uma pequena seleção de fotos dos pontos por onde vou passar... em breve serão as minhas fotos! hehehe

Viva Zapata!!!

15fev/122

Relembrando a primeira motocicleta – Yamaha XV250, o retorno.

Posted by Pajé

Salve g@lera.

Para quem não sabe, minha primeira motocicleta foi uma Yamaha Virago 250 1998/1999, fotos aqui. Deste então sempre apreciei esta moto, sua beleza estética, bem como seu leque de opções através das versões disponíveis no mercado que são xv250, xv535, xv750 e xv1100.

Esta primeira aquisição aconteceu em meados de 2006, quando ainda residia na cidade de Brasília-DF e como um grande apaixonado, sempre pensei em adquirir outra para fazer algumas modificações. Enfim é chegada a hora.

A Ruíva, apedido da primeira virago, nunca será substituída até por que foi a primeira, mas neste ano de 2012 tomei a decisão de comprar outra e substituir a Burgman - AN125, nos deslocamentos diários. Sei que se tratando de uma custom, mesmo de baixa cilindrada, não é uma motocicleta muito confortável para andar no trânsito de São Paulo, mas por ser leve e pelo prazer acho que vai valer a pena.

Sem mais delongas, apresento-lhes à Pretinha, minha nova paixão de duas rodas.

Pretinha

Abraços e Viva Zapata!!!

4jan/120

Piscas da Intruder 125 na Boulevard C1500

Posted by Pajé

Salve galera.

Já tinha escutado sobre e visto fotos de proprietários da Suzuki Boulevard C1500, adaptando os piscas da Intruder 125 e como estava com os meus originais em péssimas condições, resolvi entrar na parada também. A grande motivação para essa adaptação é o preço. Os piscas originais para C1500 custam cerca de R$ 300,00 cada um, ou seja, precisaria gastar algo na ordem de R$ 600,00 uma vez que os dois piscas traseiros da Viúva Negra estavam com suas carcaças quebradas. Enfim... vamos lá.

Após ler algumas sugestões e dicas de pessoas que já haviam realizado esta mudança, resolvi comprar os piscas da Intruder, na concessionaria custou R$ 40,00 cada, total gasto R$ 80,00,  estudar um pouco a estrutura de fixação dos dois e planejar algumas coisas, organizei tudo que precisava e iniciei os trabalhos.

Basicamente são duas coisas diferentes entre o original e da Intruder. A estrutura de fixação, que da Intruder é uma porca que fica presa a estrutura do suporte e da Boulevard é um parafuso que é colocado por baixo da estrutura e conexões de fios que são bem diferentes.

Iniciei removendo as lentes e  toda a parte emborrachada que segura a estrutura do pisca da Intruder, deixando só as carcaças pois o objetivo é utilizar os do pisca da C1500 por conta da fixação ser diferente na estrutura da moto.

Depois removi as lestes dos piscas da C1500, cortei os fios bem rente ao soquete da lampada, pois irei utilizar o fio original,  retirei a capa cromada deixando somente as estruturas emborrachas e o fio original na motocicleta e iniciei o processo de colocação das capas cromadas "novas", da Intruder. Por incrível que pareça elas encaixam perfeitamente e não requer nenhum tipo de adaptação.

Para garantir uma maior segurança, cortei os fios do pisca da Intruder com cerca de 4cm e fiz uma solda. Dai foi só isolar e encaixar as lentes na estrutura. Ficou show. Vejam as fotos do antes e depois.

Antes

Depois

foto03.jpg

Após instalados o que de fato é diferente dos originais são os dois parafusos que seguram as lentes, que no caso da Intruder é um pequeno parafuso que fica visível  e da C1500 o parafuso fica por baixo da estrutura, além do seu tamanho que é quase imperceptível mas é um pouco menor que os originais da Boulevard. Acredito que pela economia vale a pena perder esses detalhes da originalidade :-p

Abraços e boa estrada à todos.

11nov/110

Criando usuário no MySQL para Zabbix “Read Only”

Posted by Pajé

S@lve pessoal.

Já faz alguns dias que fui incumbido de replicar o ambiente de monitoração, que está em uma rede protegida e sem acesso externo, e criarmos uma aplicação onde clientes pudessem acessar esses sistemas em tempo real.

Depois do sistema arquitetado, repliquei as aplicações e criei um usuário de acesso ao banco MySQL somente com privilégios de UPDATE. O objetivo neste caso era garantir maior segurança, uma vez que teríamos conexões originadas do ambiente DMZ direto para a rede de Gerenciamento. Na regra o fluxo se dá do ambiente de DMZ para um ambiente de Backend e sendo assim quando maior for a limitação do acesso melhor.

Sendo assim, criei o usuário no MySQL com o seguinte comando:

GRANT SELECT ON zabbixdb.* TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1'
IDENTIFIED BY 'zabbixpw';

Explicações: Adiciona usuário no MySQL somente com permissão de SELECT.

  • zabbixdb= Nome da base de dados Zabbix;
  • *= Todas as tabelas no Zabbix;
  • zabbixuser= Nome do usuário para acesso a base de dados;
  • 192.168.0.1= Endereço IP do servidor de aplicação Zabbix;
  • zabbixpw=  Senha do usuário.

Mesmo após a criação do usuário, o sistema ficou extremamente lento e improdutivo. Isso acontece pois o Zabbix necessita escrever em algumas tabelas e esse usuário só consegue realizar SELECT. Além disso em nenhum momento é exibido ao usuário mesmo habilitando o display_errors no PHP, as queries de erro para que possamos habilitar as credenciais de acesso.

Como o objetivo e modificar o menos possível o código do Zabbix e as tabelas que ele necessita escrever são só para registro de acesso e logs, as seguintes tabelas devem ser permissionadas com os comandos abaixo:

GRANT INSERT, UPDATE, DELETE ON zabbixdb.sessions
TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1';
GRANT INSERT, UPDATE, DELETE ON zabbixdb.profiles
TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1.';
GRANT UPDATE ON zabbixdb.user_history TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1';
GRANT UPDATE ON zabbixdb.ids TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1';

Como isso teremos um usuário que escreve o mínimo possível na base de dados, garantindo maior integridade dos dados e do seu ambiente de gerenciamento.

Caso queira visualizar os permissionamentos concedido ao usuário, utilize os comandos a seguir:

SHOW grants FOR rouser@192.168.0.1;
+------------------------------------------------------------------------------------------------+
| Grants FOR zabbixuser@192.168.0.1                                                              |
+------------------------------------------------------------------------------------------------+
| GRANT USAGE ON *.* TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1' IDENTIFIED BY PASSWORD '*61A8A301EE8740F5733' |
| GRANT SELECT ON `zabbixdb`.* TO 'rouser'@'192.168.0.1'                                         |
| GRANT UPDATE ON `zabbixdb`.`user_history` TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1'                        |
| GRANT INSERT, UPDATE, DELETE ON `zabbixdb`.`profiles` TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1'            |
| GRANT UPDATE ON `zabbixdb`.`ids` TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1'                                 |
| GRANT INSERT, UPDATE, DELETE ON `zabbixdb`.`sessions` TO 'zabbixuser'@'192.168.0.1'            |
+------------------------------------------------------------------------------------------------+
6 ROWS IN SET (0.00 sec)

Abraços e até a próxima.

Categorias: Geral Sem Comentários